Restaurante Popular de Belém volta a funcionar presencialmente

Restaurante Popular de Belém volta a funcionar presencialmente

O Restaurante Popular Desembargador Paulo Frota, da Prefeitura Municipal de Belém, voltou a fazer os atendimentos presenciais, nesta segunda-feira, 05 de julho, depois de ter funcionado por cinco meses com o serviço de delivery, por causa da pandemia da Covid-19. O Restaurante Popular é uma política de segurança alimentar executada por meio do Banco do Povo de Belém.

O fiscal do Restaurante Popular, Alfredo Beijer, explicou que estão sendo tomadas medidas de proteção, como permitir somente duas pessoas por mesa, fornecer álcool em gel na entrada e no interior do salão, exigir o uso obrigatório de máscara e dar orientação para os usuários passarem o menor tempo possível dentro do salão.

Nutrição – As refeições servidas no Restaurante Popular são preparadas com nutrientes balanceados e de boa qualidade, contendo de 600 a 800 calorias. O nutricionista do restaurante, Matheus Souza, afirma que a bandeja é composta por uma proteína, que é variada durante a semana e pode ser carne, peixe ou frango, e outros elementos como o arroz ou macarrão, feijão, farofa, salada e uma sobremesa, que é uma fruta da safra.

O custo de cada refeição é subsidiado em 78% pela Prefeitura de Belém. O usuário paga R$ 2,00 pela unidade, enquanto a prefeitura arca com o custo unitário de R$ 7,10. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 10h15 às 10h45 para públicos prioritários (idosos, gestantes, lactantes e pessoas com deficiência) e os demais até às 14h.

“Tô gostando, é bem legal, muito confortável. Antes não tinha onde comer direito, agora não, eu como sentado, aqui dentro”, diz o usuário Marinho Viana, que estava almoçando no Restaurante Popular, nesta segunda-feira, 05 de julho.

Texto: Ludiany Oliveira