O que você procura?

Programas de qualificação e crédito, de Belém, são apresentados no II Encontro Nacional de Prefeitas

• Atualizado há 4 meses ago

Os programas Donas de Si e Crédito Solidário, da Prefeitura de Belém, foram apresentados no dia 26 de setembro, durante o “II Encontro Nacional de Prefeitas: mulheres na vanguarda da nova economia”, em Brasília. O evento reúne mais de 40 prefeitas de 13 partidos políticos, de diferentes regiões do Brasil, além da ministra da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, ONU Mulheres, Comissão Econômica para a América Latina, acadêmicos e sociedade civil e outras autoridades.

A apresentação dos programas da Prefeitura de Belém foi realizada pela coordenadora-geral do Banco do Povo de Belém, órgão que executa as duas políticas, Georgina Galvão. Ela fez a apresentação durante o painel “Mulheres na liderança das políticas de cuidados”.

Georgina Galvão apresentou o projeto da política do cuidado desenvolvido na capital paraense.

Qualificação e crédito solidário

O Donas de Si já qualificou profissionalmente mais de 2 mil pessoas, quase todas mulheres, enquanto o Crédito Solidário liberou R$1,137 milhão em financiamentos individuais de até R$ 5 mil para pequenos empreendedores (pessoas físicas), sendo a maioria dos atendimentos realizados a mulheres.

“A convite do Instituto Alziras vim apresentar para um conjunto de prefeitas e vice-prefeitas do Brasil, a política de empoderamento econômico para mulheres que desenvolvemos em Belém e como essa política coloca a cidade na construção de uma nova economia”, explica Georgina Galvão. 

O II Encontro Nacional de Prefeitas aconteceu em Brasília.

O Donas de Si e o Crédito Solidário dialogam com o Sistema Municipal do Cuidado, que vem sendo implantado na capital paraense em um projeto-piloto desenvolvido pela Prefeitura (por meio da Fundação Papa João XXIII- Funpapa), em parceria com a ONU Mulheres, desde 2022, que conta com o financiamento da Open Society Foundation.

“O empoderamento econômico é um dos pilares da libertação das mulheres para o autodesenvolvimento, já que é atribuído ao nosso gênero a tarefa ‘natural’ de cuidar da reprodução social”, acrescenta a coordenadora.

Política pública do cuidado

O painel também abordou o cenário das políticas de cuidado nos âmbitos internacional, nacional e nas regiões, especialmente as boas práticas implementadas, além de apresentar a construção da Política Nacional de Cuidados do governo federal e debater os caminhos para a implementação de uma política de cuidados nos municípios brasileiros.

Ana Carolina Querino, representante adjunta da ONU Mulheres no Brasil.

Georgina participou do painel ao lado de Flávia Biroli, do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília (UnB); Ana Carolina Querino, representante adjunta da ONU Mulheres no Brasil; Rosane Silva, diretora de Autonomia Econômica e Cuidados do Ministério das Mulheres, Neuza Tito e Laís Wendel Abramo, secretária nacional de Cuidados e Família, do Ministério do Desenvolvimento Social. O painel teve a mediação de Marina Barros, diretora do Instituto Alziras.

O II Encontro Nacional de Prefeitas é promovido pelo Instituto Alziras, em parceria com a Fundação Konrad Adenauer (KAS) no Brasil, Porticus, a Confederação Nacional de Municípios (CNM), a Associação Brasileira de Municípios (ABM), a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e Google.org.

Veja também