Prefeitura realiza cursos do programa Donas de Si em Icoaraci

Prefeitura realiza cursos do programa Donas de Si em Icoaraci

O programa “Donas de Si”, da Prefeitura de Belém, iniciou as aulas dos cursos de qualificação profissional para mulheres de Icoaraci em condição de vulnerabilidade social, nesta segunda-feira, 31 de janeiro.

São 80 alunas, sendo 40 do curso de panificação artesanal e 40 de processamento de frutas e produção de doces. Os cursos são realizados por meio do Banco do Povo de Belém e objetivam estimular a autonomia financeira das mulheres.

Maria José da Silva, de 55 anos, é beneficiária do programa de renda cidadã “Bora Belém” e iniciou como aluna do curso que vai ensinar a produzir compotas, geleias, doces e licores de diferentes frutas, banana chips, cocada e outros.

“Há muito tempo a gente esperava por essa oportunidade. Graças a Deus, que veio o governo do Edmilson (Rodrigues) com o curso do Donas de Si pra gente aprender a manipulação de frutas e a fazer doces e colocar pra vender. Vou ter a minha renda e ajudar os meus familiares”, comemorou. “Tô achando magnífico. Espero aproveitar o máximo”, completou.

Já Adrielly Oliveira, de 24 anos, que é mãe solo de um bebê de dois anos, começou no curso de panificação artesanal. “Fiquei sabendo do curso, através do Bora Belém, que fui contemplada recentemente. No início, achei que não ia dar pra eu fazer, mas a minha cunhada vai ficar com o meu filho pela parte da manhã pra eu vir fazer o curso”, conta. Nesse curso, ela vai aprender a fazer vários tipos de pães, biscoitos, salgados e massa folhada.

“Eu sempre quis fazer um curso profissionalizante pra poder trabalhar. É difícil, no currículo pedem muito curso, mas eu não tenho, até por falta de renda. Abracei a oportunidade para aprender algo novo que eu possa fazer em casa para vender, tirar um dinheiro para comprar as coisas que o meu filho precisa. No momento, somos só nós dois”, detalha Adrielly.

O Donas de Si já levou cursos de qualificação profissional para os bairros do Tapanã, Bengui e Jurunas, e, em fevereiro, chegará à ilha de Outeiro com mais 80 vagas.

Cursos e qualificação

A coordenadora-geral do Banco do Povo de Belém, Georgina Galvão, conduziu as boas-vindas às alunas das turmas da manhã, acompanhada da agente distrital de Icoaraci, Ellana Silva; e da diretora-geral da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Araceli Lemos. Já à tarde, as boas-vindas foram dadas por Georgina, Ellana e pela diretora-geral da Fundação Papa João XXIII, Sandra Valente.

“O nosso papel é apoiar a autonomia financeira de vocês, por meio desses cursos e depois virão palestras sobre como gerenciar o pequeno negócio até a concessão do crédito solidário (microcrédito), que o banco do Povo de Belém vai lançar em breve”, declarou Georgina Galvão às alunas.

“Icoaraci é muito grande, estima-se que tenha 300 mil habitantes. Percebemos o aumento do desemprego, o aumento dos preços no mercado, estamos vivendo uma situação econômica delicada com a pandemia que afeta o Brasil e o mundo. Belém não está de fora dessa realidade e, por isso, precisamos investir”, disse Ellana Silva.

“O Donas de Si está trazendo a oportunidade muito importante de qualificar mulheres do Bora Belém. Além disso, oportunidade delas se sentirem valorizadas, donas das próprias vidas, sujeito social, levantando a sua autoestima e dando uma nova perspectiva de vida para um futuro no mundo do trabalho e do empreendedorismo”, observou Sandra Valente.

“A Semec é parceira do programa Bora Belém e Donas de Si, que elevam e melhoram as condições das mulheres da cidade de Belém”, disse Araceli Lemos.

Em Icoaraci, as aulas ocorrem em dois endereços: na Escola Liceu de Artes e Ofícios Mestre Raimundo Cardoso, no bairro do Paracuri, e na carreta refrigerada do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), que está estacionada na Paróquia São João Batista e Nossa Senhora das Graças, próximo ao Liceu. Os dois cursos têm carga horária de 40 horas, com turmas de manhã e à tarde.