O que você procura?

Permissionários do Mercado de São Brás se preparam para a COP-30

• Atualizado há 4 meses ago

A Prefeitura de Belém iniciou o atendimento dos permissionários do Mercado de São Brás, que, durante a restauração daquele prédio histórico datado de 1910, querem se requalificar para melhor atender o público, após a conclusão das obras e, especialmente, na COP-30, em 2025. Trinta e cinco permissionários da área da gastronomia receberam palestras de empreendedorismo realizadas pelo Banco do Povo, Secretaria Municipal de Economia (Secon) e Sebrae durante uma semana, entre os dias 25 e 29 de setembro, no auditório da Escola Municipal Benvinda de França Messias.

A vendedora Ana Cláudia Corrêa foi uma das beneficiadas com as palestras. “Eu trabalho no Mercado de São Brás vendendo café da manhã, tapioca, refeições e sucos.  muito bom o curso porque a gente aprende. Como a professora falou, a gente até sabe, mas, muitas vezes, não coloca em prática. A cada dia, a gente quer aprender mais, para melhorar o atendimento aos clientes e ter melhor faturamento”, comemora.

As palestras foram sobre empreendedorismo, atendimento ao cliente, formação de preços, fluxo de caixa, formalização do Microempreendedor Individual (MEI) e a apresentação da política de Crédito Solidário do Banco do Povo e da Sala do Empreendedor, este último uma parceria da Secretaria Municipal de Economia (Secon) com o Sebrae. As palestras ocorreram na Escola Municipal Benvinda de França Messias, localizada em frente ao mercado, entre os dias 27 de setembro e 1º de outubro.

Crédito Solidário

“Enquanto acontece a obra, preparando a cidade para a COP-30, a gente qualifica os trabalhadores. O mercado de São Brás será um polo atrativo turístico importante. Se a nossa gastronomia já é boa, imagina com mais recursos para investir através do Crédito Solidário e com mais conhecimento por meio dos cursos do Donas de Si”, disse a coordenadora-geral do Banco do Povo, Georgina Galvão.

O Crédito Solidário, da Prefeitura, apoia pequenos negócios com valores de até R$ 5 mil para pessoas jurídicas e de até R$ 10 mil para pessoas jurídicas, com pagamento parcelado e juros baixos, para atender capital de giro (compra de mercadorias) e capital fixo (aquisição de equipamentos, reforma e ampliação do espaço do empreendimento.

A participação da Secon se deu por meio da Sala do Empreendedor, parceria da Secon com o Sebrae. “A Sala do Empreendedor tem a função de dialogar com os empreendedores, buscar a formalização deles e realizar o acompanhamento, além de fazer a ponte entre os órgãos da Prefeitura e o Sebrae”, explicou Marco Aurélio Medeiros, agente de desenvolvimento da Sala e coordenador do Portal do Trabalhador, da Secon.

A analista Gisele Cerqueira foi quem realizou algumas palestras pelo Sebrae. “A COP está aí (perto de acontecer) e já estamos treinando os nossos permissionários para que possam atender melhor, com empatia e melhor preparo”, declarou.

Curso

O curso de Planejamento de cardápio com o aproveitamento seguro de alimentos será realizado entre os dias 16 e 27 de outubro, das 17h30 às 21h, na Paróquia de Queluz, situada na Avenida Cipriano Santos, bairro de Canudos. As aulas serão ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), por meio do contrato de prestação de serviço firmado com o Banco do Povo. 

As atividades de qualificação foram requeridas pela Associação dos Empreendedores do local (Aecom) com o apoio do Movimento Belém da Gente e do Fórum Municipal de Economia Solidária.

Veja também