O que você procura?

Curso de gastronomia prepara restaurantes da ilha do Combu para a COP-30

• Atualizado há 4 meses ago

A Prefeitura de Belém realizou o encerramento do curso de ‘Planejamento de Cardápio e Aproveitamento Seguro de Alimentos’, realizado por meio do programa Donas de Si, do Banco do Povo de Belém, na ilha do Combu, no dia 22 de setembro.

Quinze donos e chefs de restaurantes da ilha aprenderam boas práticas e novos pratos que serão oferecidos nos estabelecimentos. Essa é mais uma etapa da preparação dos empreendedores locais para a COP-30, a maior conferência global sobre mudança climática que acontecerá em Belém, em 2025, atraindo muitos visitantes à capital paraense.

“Achei o curso muito proveitoso. Troquei ideias com outras cozinheiras e com a instrutora do curso”, contou a aluna Deise Soares. “Aprendi muitas coisas, foi um network muito importante. Aprendi a usar as geleias de jambu e de pimenta, como base para vários acompanhamentos”, destacou o aluno Ruan Assunção. 

No último dia do curso, a turma prepara os quitutes que aprendeu para a apresentação de encerramento.

Pratos mais elaborados

“Aprendi muita coisa: novas técnicas, pratos novos, tivemos uma troca de experiência grande, nos unimos para desenvolver os pratos mais elaborados para agradar os nosso clientes”, acrescentou a aluna Sabrina Barbosa.

“Para a Prefeitura de Belém a COP-30 já começou. Estamos na ilha do Combu preparando os donos de restaurantes e os seus trabalhadores para receber a imensa quantidade de pessoas que chegará a Belém e também os nossos munícipes”, destacou a coordenadora-geral do Banco do Povo de Belém, Georgina Galvão.

“O curso mexeu com a criatividade dos chefs e dos donos de restaurantes, para oferecerem pratos diferenciados a preços acessíveis, que irão estimular ainda mais o turismo na ilha com a nossa gastronomia regional”, completou.

O chef Ruan Assunção, um dos alunos do curso, exibe as berinjelas empanadas preparadas com a turma.

Parceria

O curso foi ministrado por meio do contrato firmado entre o Banco do Povo e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), que emite certificados com validade em todo o Brasil e nos países do Mercosul. As aulas aconteceram no espaço cedido do restaurante Bougainville.

Durante o encerramento, houve a entrega de aventais do Festival Gastronomia das Ilhas e a degustação de alguns dos pratos desenvolvidos durante o curso, como costelinha suína com ervas finas acompanhado de arroz paraense, pirarucu com molho à base de farinha d’água e tucupi acrescido de jambu, camarão rosa empanados na farinha de tapioca e doce de cupuaçu de sobremesa.

Ainda, os alunos criaram uma salada tropical de vinagrete, jambu, camarões e maçã. A instrutora Cristiane Ferreira, especialista em Tecnologia de Alimentos, elogiou o empenho dos alunos. 

Coordenadora do Banco do Povo e o vice-presidente da Codem.

Festival Gastronomia 

Além da COP-30, os alunos do curso estão se preparando para o 6º Festival Gastronomia das Ilhas, promovido pela Prefeitura, que acontecerá nos dias 11 e 12 de novembro, no Combu. O festival é coordenado pela Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (Codem) com a participação de vários órgãos da Prefeitura.

“Estamos finalizando o curso Donas de Si e na semana que vem, de segunda a quinta-feira, teremos diversos cursos com outros órgãos parceiros da Prefeitura, como Copsan (Coordenação das Políticas de Segurança Alimentar e Nutricional), Belemtur (Secretaria Municipal de Turismo) e outros. Teremos cursos desde atendimento ao turista e empreendedorismo até o marketing digital”, disse o vice-presidente da Codem, Rodrigo Teixeira.

Alunos receberam o avental do Festival Gastronomia nas Ilhas.

Selo Cidade Criativa da Unesco

Belém detém, desde de 2015, o Selo de Cidade Criativa da Gastronomia, concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, à Ciência e à Cultura (Unesco), e o Programa Municipal da Gastronomia Criativa, que estão sob responsabilidade administrativa da Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (Codem). O órgão, ao longo da atual gestão municipal, desenvolve várias ações para fomentar a gastronomia e o turismo na cidade e também nas ilhas de Belém.

Veja também