O que você procura?

Prefeitura de Belém qualifica empreendedores de Mosqueiro para o crédito solidário

• Atualizado há 6 meses ago

A Prefeitura de Belém, através de representantes do Banco do Povo, se reuniu com empreendedores da ilha de Mosqueiro para explicar como funciona o crédito solidário, na manhã da sexta-feira, 10. 

O encontro foi o primeiro passo no processo que visa incrementar os pequenos negócios do distrito, nos valores de até R$ 5 mil para pessoa física e de até R$ 10 mil para pessoa jurídica, com juro de zero (0,01%) até 1,5% para uso em capital de giro ou fixo. O Banco do Povo de Belém dispõe de R$ 1,5 milhão para empréstimos e fortalecimento da economia municipal. 

Mobilização e expectativa

A reunião foi mobilizada pelo Banco, em conjunto com a Secretaria Municipal de Economia (Secon), Agência Distrital de Mosqueiro (Admos) e Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), da Fundação papa João XXIII (Funpapa).

41 empreendedores, incluindo as tapioqueiras e os feirantes dos mercados da Vila e do Chapéu Virado, que são permissionários da Prefeitura, participaram da reunião.

“O pessoal está com muita expectativa para obter o crédito, a fim de se preparar para o veraneio de julho, que está chegando. Alguns querem para capital de giro (comprar mercadorias para vender) e outros querem capital fixo para adquirir equipamentos e fazer reformas nos estabelecimentos”, explicou o agente de crédito do Banco do Povo, Gilvan Cleber Nascimento, que reuniu com os permissionários, acompanhado do chefe do Controle Interno do Banco, Afonso Pereira.

Gilvan explicou aos comerciantes da ilha como funciona o crédito, valores, parcelamentos, carências e condições. O segundo passo serão as oficinas para a elaborção dos planos de negócio, cadastro e, por fim, a análise para liberação ou não do crédito.

Incremento nas vendas

Segundo a presidente da Associação dos Tapioqueiros da Vila e do Mercado do Chapéu Virado, Cirene Dutra Barbosa, a reunião foi produtiva. Ela conta que expectativa do segmento é muito grande. “Estamos precisando tanto de capital de giro, como fixo, porque estamos retomando, após dois anos parados, e precisamos muito desse recurso para incrementar nossas vendas e ganhar um dinheiro extra”, contou. “Nós pedimos ao prefeito Edmilson Rodrigues e ele mandou o Banco do Povo aqui pra nós”, completou.

O diretor do Departamento de Comércio e Publicidade em Vias Públicas da Secon, Marcelo Martins, disse que o momento é de retomada das atividades econômicas, de geração de renda. “A Prefeitura de Belém está aqui em Mosqueiro trazendo essa mensagem do microcrédito para fortalecimento da economia local, marcando a retomada das ações de verão”, disse.

Planos de negócio – Para obter o empréstimo junto ao Banco do Povo de Belém, o empreendedor precisa passar pela oficina de plano de negócio, realizar o cadastro com informações pessoais e bancárias, receber a visita técnica dos agentes de crédito e, posteriormente ter o resultado das análises técnicas. 

Além do microcrédito, o Banco do Povo de Belém designará para Mosqueiro o programa de formação e qualificação profissional “Donas de Si”, que em um ano já atendeu mais 300 pessoas em Belém.

Veja também