‘Donas de Si’ é destaque em plenária do Bora Belém, em Icoaraci

‘Donas de Si’ é destaque em plenária do Bora Belém, em Icoaraci

A dona de casa, Marluce Nunes Gaia, 26 anos, recebe R$ 300 mensais, pelo programa de renda cidadã Bora Belém. O valor garante a alimentação do filho de um ano seis meses de idade. “Eu consigo pagar o meu papel de luz, comprar comida pra casa e complemento com o pouco que tiro do serviço da xerox que tenho em casa”, contou. O Bora Belém já beneficia 10.272 famílias na cidade. Na sexta-feira, 19, a prefeitura realizou uma plenária com beneficiários em Icoaraci, na qual o prefeito Edmilson Rodrigues, em mensagem de vídeo exibida no telão, destacou que o investimento na capacitação profissional das mães do Bora Belém com o programa “Donas de Si”, realizado por meio do Banco do Povo de Belém, que está apoiando as mulheres chefes de família a obter a autonomia financeira.

O prefeito explicou, que a partir da realização do curso, a prefeitura dará o suporte para que as mulheres possam ter o próprio negócio com o apoio do microcrédito que será ofertado pelo Banco do Povo de Belém.

A coordenadora-geral do Banco do Povo de Belém, Georgina Galvão, destacou que o Donas de Si chegará a Icoaraci no máximo até fevereiro de 2022. Os cursos de panificação e de processamento de frutas e produção de doces já foram realizados nos bairros do Bengui, Tapanã e Jurunas. “O passo seguinte será a administração do microcrédito de até R$ 5 mil para pessoa física e de até R$ 10 mil para pessoa jurídica, que irão apoiar as iniciativas de geração de emprego e renda, seja de forma individual ou coletiva”, declarou.

O Banco do Povo se prepara para oferecer o crédito solidário (microcrédito) em breve.

Combate à fome

O programa de distribuição de renda Bora Belém é destinado a pessoas em situação de vulnerabilidade social para o combate à fome e a redução das desigualdades sociais e raciais. A meta é alcançar 22 mil famílias em quatro anos.

A beneficiária Suane Martins, 40 anos, trabalha com vendas de roupas íntimas e afirma que o Bora Belém ajuda na despesa com alimentação. “Há cinco meses recebo o Bora Belém e veio em boa hora. Eu me separei e as minhas filhas não recebem nenhum tipo de ajuda do pai. Estávamos numa situação bem difícil. Quando a moça da Funpapa bateu em casa e falou do Bora Belém, fiquei surpresa. Agora recebo, por enquanto, R$ 150 e esse valor me ajuda muito”. 

Participaram da plenária em Icoaraci o vice-prefeito Edilson Moura, secretários municipais e parlamentares federais. Edilson Moura destacou que o governo municipal trabalha de forma coletiva para melhorar a vida de homens e mulheres que moram em Belém.