O que você procura?

Cursos do Donas de Si chegam aos moradores do Barreiro, Telégrafo e Sacramenta

• Atualizado há 1 ano ago

O programa de qualificação profissional da Prefeitura de Belém, Donas de Si, está chegando ao Barreiro, Telégrafo e Sacramenta. A mobilização para o preenchimento de 80 vagas aconteceu na tarde da sexta-feira, 11, na sede da Escola Municipal Inês Maroja, na Sacramenta. 

A equipe do Banco do Povo de Belém, por meio do qual o Donas de Si é realizado, apresentou os cursos ofertados, que possibilitam a obtenção de renda imediata: “Panificação Artesanal”, “Bolos e Doces para Festas” e “Produtos (fabricação) de Higiene e Limpeza”. As aulas iniciarão no próximo dia 28. 

O diretor da Escola Inês Maroja, Augusto Duarte, recepcionou as cerca de 80 pessoas que compareceram ao chamamento do Donas de Si para o preenchimento das vagas dos cursos ofertados pelo programa. Entre elas, Ângela Maria Reis, de 64 anos. Ela trabalha com a venda de café da manhã em frente à casa dela.

“Antes da pandemia, eu tinha um ponto em frente de uma oficina, mas fechei. Quero fazer o curso de panificação para dar uma melhorada. Vou agregar valor ao que já faço, oferecer novos produtos e aumentar a minha renda”, comemorou.

Os assessores do Banco, Jorge Oliveira e Adriane Serrão, explicaram sobre p Donas de Si.

Já Andreina Rodrigues, de 22 anos, mãe solo de uma bebê e beneficiária do Bora Belém, disse que a oportunidade veio em boa hora. “Eu moro sozinha com a minha filha. Hoje, faço doces e laços para vender. Quero aprender a fazer bolos e doces para festas”.

“No momento estou sem emprego. Eu preciso fazer algo, ter uma profissão para ter uma renda. Chegou em boa hora”, disse Eli Nazaré Pires, de 62 anos. “Eu não recebo auxílio nenhum. Eu trabalhava como doméstica e perdi o emprego na pandemia. Meus filhos já estão crescidos. Na minha idade, não arrumo emprego”.

Eli Nazaré Pires, 62 anos, está desempregada e busca alternativa de renda.

Público – O Centro de Referência de Assistência Social (Cras) convidou pessoas em condição de vulnerabilidade social a participarem do encontro. A coordenadora do Cras que atende os três bairros, Leila Almeida, explicou que, no ato de inscrição ao CadÚnico as pessoas já são consultadas sobre o interesse de fazer curso profissionalizante.

“Eles ficam esperando os cursos acontecerem. Nessa primeira reunião de organização de turmas, a ideia foi priorizar os beneficiários do ‘Bora Belém’ (programa de renda cidadã da Prefeitura de Belém)”, explicou.

Programa – O Donas de Si é executado pelo Banco do Povo de Belém, que já qualificou 612 pessoas, sendo a maioria de mulheres. Os assessores da equipe de Qualificação Profissional do Banco do Povo, Jorge Oliveira e Adriane Serrão, explicaram que as 80 vagas serão distribuídas em quatro turmas de 20 alunos cada uma.

Andreina Rodrigues, 22 anos, mãe solo, quer aprender a fazer bolos e doces pra vender.

“Serão realizadas duas turmas de Panificação Artesanal (40 vagas), uma de Bolos e Doces para Festas (20) e outra de Produtos de Higiene e Limpeza (20)”, detalhou Jorge.

As aulas iniciarão no dia 28 de novembro e irão até o dia 09 de dezembro. As turmas ficarão distribuídas entre os turnos da manhã e da tarde, funcionando em dois endereços: na Paróquia São Benedito, do Barreiro, e Igreja dos Santos dos Últimos Dias, na Sacramenta.

Senar – As aulas serão ministradas por instrutores do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), que foi contratado para realizar os cursos. Ao final, os alunos receberão certificados com validade em todo o território nacional.

O contrato firmado entre o Banco do Povo de Belém e o Senar tem o valor de R$ 303.800 e prevê a formação de 620 pessoas com a oferta de cursos variados até 2023.

Mosqueiro – O Donas de Si chegará ao distrito de Mosqueiro na segunda-feira, 14, com 80 vagas para dois cursos: “Jardinagem e Paisagismo” e “Processamento de Frutas e Produção de Doces”.

Os cursos serão dados pelo Senar, com a emissão de certificados, e as aulas acontecerão na Escola Remígio Fernadez, no bairro do Maracajá, e na carreta do Senar, que ficará estacionada ao lado do Mercado do bairro do Carananduba.

Os cursos do Donas de Si também já foram realizados junto a públicos em situação de vulnerabilidade social, mediante a mobilização pelos CRAS, nos seguintes territórios de Belém: distritos de Icoaraci e Outeiro e bairros do Bengui, Tapanã, Guamá, Pedreira e Jurunas.

Veja também